AbbrA 

 
   

A Arte de Viver

Abbra               - A Arte de Viver  -  10.500 páginas visitadas por dia                -  Fotos inéditas de paisagens, flores, animais, casas e               pessoas. Um verdadeiro albúm da natureza...

Valmor  Vieira

    

Principal

       

Magia

Talismã sagrado
Tarô
Kama Sutra
Cromoterapia
Numerologia
I Ching
Sonhos Lúcidos
Orações e preces
Cristais e pedras
Objetos mágicos
Auto-afirmações
Outros temas
Enigmas
Religiões
         

Capacitação

Vivências
Jogos
Cursos
Conferências
Palestras
Livros
         

Filosofia

Fábulas
Mensagens 
Citações
Poesias 
        

Humor

Cartum
Causos
Piadas
      

Conheça-me

O que dizem..
A sua opinião
Contato

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sic volo, sic jubeo, sic pro ratione voluntas

 

Uma viagem

inesquecível IV

 

Para conhecer mais detalhadamiente os lugares visitados, clique nos links em vermelhos abaixo.

Colocamos a mochila nas costa e saímos de Curitiba no dia 26/mar/2006 às 10:20h para conhecer a Venezuela. Utilizamos a milhagem da Varig para adquirir a passagem aérea para o trecho Curitiba/São Paulo/Caracas e o retorno Caracas/São Paulo/Curitiba.

Chegamos em Caracas às 19:30hs (hora local que é uma hora a menos que Brasilia). Pegamos um táxi oficial e fomos procurar um hotel no centro.

             

        
No dia seguinte (27/mar/2006) passeamos pelo centro de Caracas,  pegamos o metrô e um ônibus para o Terminal Oriente, donde partimos para a cidade Puerto de La Cruz.

        

                       
Chegamos a noite. No dia seguinte às 7:00 hs pegamos o Ferry Boat para Isla Margarita.
                   

                     
Em Isla Margarita fomos direto para a Playa El Agua com mochila nas costas e comemos um delicioso camarão. Só depois do camarão, peixe e 3 cervejas geladas (de 222 ml) fomos procurar uma pousada.
                      

   
Dia 29/mar/2006,  fomos passear nas praias da redondeza. Playa El Agua, Cabo Negro e  Parquito. Andamos mais de 15 km apreciando a beleza destas praias. Vale a pena parar nos rochedos e apreciar o vôo dos pelicanos sobre as ondas.
   
 
A aconchegante Praia de Parquito e um ninho de tartaruga marinha protegido. Será que é o Projeto Tamar da Venezuela?!.
   
                      

   
 Aqui um prato típico de camarão e carne na vara, que apreciamos nesta viagem.
   
   
Sentimos muita falta de frutas. Normalmente não tem muita diversidade e quase sempre estão passadas (muito maduras). Outra curiosidade é o garçon trazer água gelada na mesa, mesmo sem o cliente solicitar. Achei muito legal, pois quase que autmaticamente pedimos refrigerante. Este procedimento nos faz refletir na necessidade do refrigerante ou outra bebida durante a refeição.
   

        
A gasolina é muito barata na Venezuela (US$ 0.03/litro), quarenta vezes mais barata que no Brasil. Um litro de água custa o mesmo que 40 (quarenta) litros de gasolina. Por isso muitos venezuelanos tem carros, muitos dos quais verdadeiras latas velhas. O sitema de transporte nas cidades também é barato. Este ônibus urbanos é chamado de buseta ou per puesto.

        

          
 Dia 30/mar/2006 fizemos um passeio de jeep, ou Jeep Tour, onde visitamos toda a  Isla Margarita. Conhecemos muitas praias, lugares históricos, o pôr do sol de Juan Griego, mas certamente o mais especial foi o passeio de barco na Laguna de la Restinga, também incluído no passeio de jeep. Foi um dia muitíssimo agradável. Os jepeiros dão um show de brincadeira. Para maiores detalhes veja a página específica de Isla Margarita. O passeio dura o dia inteiro e custa US$ 30/pessoa com almoço e passeio na laguna incluído.

No  dia seguinte fomos conhecer a Praia de Manzanillo, que é uma colônia de pescadores. Comemos um pargo frito e uma sopa de pescado de dar água na boca. 

   

Dia 01/abr/2006 fomos de catamarana conhecer a Isla de Coche. É uma bela ilha, onde se pratica muitos esportes aquáticos. Os preços são salgados. O passeio a Isla de Coche custa US$ 50/pessoa com refeição e bebida incluídas. Vale a pena.
   

   
Uma boa opção é comprar pérolas em Isla Margarita, pois os preços são bem acessíveis.
   

   
Em Isla Margarita, e demais praias do caribe venezuelano, é comum o top less, fazer unhas, cabelo e massagem na praia.
                           

                   
Dia 03/abr/2006 fomos ao Parque Nacional Los Roques, que é um belíssimo arquipélago de 42 ilhas e 221 mil hectares, a 145 km de Caracas. O acesso se dá pelo aeroporto de Caracas ou de Porlamar em Isla Margarita. É o lugar mais belo que já visitei. É um passeio caro (US$ 190/pessoa) de apenas um dia, mas realmente inesquecível.
      

   

Dia 04/abr/2006 partimos de Isla Margarita. Pegamos o ônibus de Porlamar para Valencia. Porlamar é uma zona franca, onde muitos venezuelanos fazem compras.  Assim, pegamos, sem saber, um ônibus de sacoleiros. Lembrou-me os ônibus de sacoleiros que vão a Ciudad del Este no Paraguai comprar muamba. Foi uma noite muito conturbada. A Guarda Nacional, similar a nossa Polícia Federal, nos parou duas vezes e revistou todas as bagagens.

    
 
Dia 05/abr/2006 chegamos pela manhã em Valencia e pegamos outro ônibus direto para Tucacas. Ficamos em Tucacas 2 dias. Lá encontramos um casal de brasileiro. No mesmo dia fomos conhecer as ilhas do Parque Morrocoy. São belíssimas ilhotas de areias brancas, coqueiros e um mar azul-turqueza. Pode-se dizer que em pleno Mar do Caribe, estão algumas das melhores praias da Venezuela. Fizemos um passeio de barco para conhecer estas ilhas. Vale a pena conhecer dentre outras a bela Cayo Sombrero. O paseio custa em torno de US$ 15/pessoa.
    
 
No dia seguinte fomos de ônibus até a pequena cidade de Chichiriviche. Lá fizemos outro passeio de barco (US$ 12/pessoa) para conhecer as demais ilhas do Parque Morrocoy. Destacam-se as belas Cayo Sal e Cayo Peraza.
    
   
A exemplo das paias de Los Roques, as praias das ilhas do Parque Morrocoy são de corais e conchas. Acima nativos catando conchas para fazer artesanatos. Também muitos pássaros são encontrados nestas ilhas.
   

     
Dia 07/abr/2006 pegamos um ônibus para Coro, onde ficamos dois dias. Destaca-se em Coro as ruas estreitas e casas coloridas. É obrigatório conhecer os Médanos de Coro, que é um conjunto de dunas móveis. Nestas dunas eu danifiquei minha máquina fotográfica. Comprei outra na zona franca de Punto Fijo, cidade que fica a 80 km de Coro. De Punto Fijo tentamos ir para Aruba e Curaçao, pois ficam bem próximos,  mas infelizmente ou felizmente não tinha passagens. Os vôos estavam lotadas pelos próximos dias.
   

     
 Em  Punto Fijo, como em grande parte da Venezuela, se nota a presença marcante da empresa petrolífera PDVSA.
   

     
Boas estradas e combustível barato facilitam o turismo interno na Venezuela. O povo viaja muito e de qualquer jeito. O país tem um bom sistema de transporte coletivo entre as principais cidades. Tem o ônibus convencional, o executivo e o bus-cama. Sempre que possível pegue este, mas se prepare, pois o ar condicionado é colocado no limite e, passar frio, para os descuidados, é muito normal. No ônibus convencional a música é colocada no volume máximo.
   

   
Dia 10/abr/2006 chegamos em Mérida. No primeiro dia fizemos um passeio de jeep à Los Páramos. Fomos até o Pico El Águila com 4.118m. Custa em torno de US$ 14/pessoa. No dia seguinte fomos passear no Teleférico de Mérida, que é o mais extenso e mais alto do mundo. Chega-se a 4.765 metros de altitude. É bem frio e o ar muito rarefeito. Nesta altitude andar é uma tarefa que deve ser feita com toda cautela. O passeio no teleférico custa em torno de US$ 22/pessoa.
   

   
Em Mérida conhecemos também a Venezuelândia, que é um parque temático com todos os estados do país. Acima foto da india da Amazonas. Conhecemos também a sorveteria com maior número de sabores do mundo, que é reconhecida pelo Livro dos Recordes - Record Guinness.
   

   
Mérida recebe visitantes do mundo inteiro, principalmente jovens mochileiros. Também me chamou atenção as mesas telefônicas em plena rua que servem para fazer ligações nacionais e internacionais. São rabichos puxados dos postes. Esta  prática ocorre em toda Venezuela. Embora, é claro, existam os Centros de Comunicações, que são centrais telefônicas normais.
   

   
De Mérida contratamos o passeio à Los Llanos O passeio de 4 dias e 3 noites custa US$ 125/pessoa com tudo incluído (refeição, passeios, estadia e bebida não alcóolica). Saímos na quinta-feira, dia 13/abr/2006
   
   
Em Los Llanos dormimos em rede e fizemos safari fotográfico, pescamos piranha, pegamos uma anaconda de uns 7 metros de comprimento. .
   

   
Fizemos ainda uma boa cavalgada e no retorno ficamos dia 15/abr/2006 em Barinas.
   
   
No domingo dia 16/dez/2004 fizemos um rafting e, depois de dançarmos e nos divertimos muito, voltamos para Mérida.
   

   
Dia 18/abr/2006 à tardinha partimos de ônibus para Caracas. Dia 19/abr/2006 em Caracas  fomos conhecer o Parque El Ávila. Nesta mesma noite pegamos o vôo de volta para São Paulo. Foram 26 dias de uma viagem inesquecível.
   

Veja abaixo o mapa de todo o trajeto, algumas referências.

   

   

Clique aqui e veja também  outros lugares especias que visitei.

Referências:

 Pousadas e hotéis

Agências de turismo

  • Isla Margarita Chaparrito´s Tour - Álvaro. (Fone 0058-414-7931539). Na Praia El Água.
  • Mérida - Posada Yagrumo & Tour Agency - Pedro - (Fone 0058-274-2529539)Recomendada pelo Lonely Planet 2004. A 1 quadras do teleférico. www.posadayagrumo.com

Clique aqui e veja também  outros lugares especias que visitei.

Veja também:

Fernando de Noronha: O paraíso brasileiro retratado em belas e inéditas fotos 
Natal: A mais bela capital do nordeste do Brasil
Florianópolis: A cidade onde nasci. A bela e inesquecível Floripa
Rio de Janeiro: A cidade cartão postal e a mais conhecida do Brasil
Pantanal: As belezas selvagens em todo o seu esplendor
Chapadas brasileiras: Rios, cachoeiras, grutas e cavernas das Chapadas
Bonito: Os mais claros rios do país com seus belos peixes
Nordeste: Beleza e praia o ano inteiro no litoral do nordeste

Litoral Sul do Brasil:

A beleza do litoral sul do Brasil, de Torres a Florianópolis
Urubici: A geada, neve e as belezas naturais da serra catarinense
Gramado e Canela: A serra gaúcha, a cultura alemã, a região das hortênsias
Vila Velha: As mais belas formações rochosas. A arte da natureza
São Mateus do Sul: A cidade onde moro. A capital do xisto e da erva-mate

         
Home
        

Álbum

Paisagens
Pessoas 
Flores
Animais
Moradas
       

Viagens

Brasil

Fernando Noronha
Natal
Florianópolis
Pantanal
Chapadas
Bonito
Nordeste
Litoral Sul
Bahia
Rio de Janeiro
Gramado
Urubici
Vila Velha
São Mateus Sul 
Outros

Peru

Machu Picchu
Cuzco
Nazca
Puno
Pisco
Lima

Bolívia

Tiahuanaco
Ilha do Sol
La Paz

Oriente Médio

Istambul
Jerusalém
Radical
         

TC