AbbrA 

 
   

A Arte de Viver

Valmor  Vieira

AbbrA - A Arte de Viver; milhares de páginas visitadas por dia; Treinamento de liderança e criatividade: resumos de  cursos, conferências e palestras; jogos, vivências, exercícios, testes e dicas para a sua formação pessoal e profissional.....

Marcus Vieira

AbbrA

Capacitação
 e treinamento
Exercícios e testes
Jogos Psicológicos
Jogos Intelectuais
Resumo de cursos
Vivências
Dicas especiais
 
Filosofia
Fábulas
Mensagens 
Citações
Poesias 
 
Álbun da
Natureza
Paisagens
Pôr do sol
Flores
Animais
Pássaros
Borboletas
Praias
Moradas
 
Humor

Causos

  Cartoons e fotos

 
Magia
Sonhos lúcidos

Kama Sutra

Orações e preces

Auto-afirmações
Enigmas
Talismã sagrado
 
Radical Demais
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

 

     
 

Orações e preces

 

Pai Nosso com interpretação

 
     

TÍTULO: PAI NOSSO

AUTOR: JESUS NAZARENO

LOCAL DE PUBLICAÇÃO: GRÉCIA

ANO:  70  d.C. 

 

 

PATER NOSTER     

 

PATER NOSTER,

QUI ES IN COELIS,

SANTIFICETUR NOMEM TUUM

ADVENIAT REGNUM TUUM

FIAT VOLUNTAS TUA

SICUT IN COELO ET IN TERRA

PANEM NOSTRUM QUOTIDIANUM

DA NOBIS HODIE

ET DIMITTE NOBIS DEBITA NOSTRA

SICUT NOS DIMITTIMUS DEBITORIBUS NOSTRIS

ET NE NOS INDUCA

IN TENTATIONEM

SED LIBERA NOS A MALO

AMEM

 

               HIEROSOLIMA,

               IN TEMPORA PASCHOALE

 

 

INTERPRETAÇÃO DO PAI NOSSO

 PATER    ( PAI )

Usando a expressão de intimidade que a palavra sugere, quer demonstrar não somente a certeza e a segurança no que está ensinando como também afirmar que o Deus todo poderoso e irascível não existe e que o grau de distância mantida de forma religiosa entre a criatura e o Criador está apenas no achismo do homem. Deus, apesar de Infinito, ESTÁ AO NOSSO ALCANCE, não sendo, portanto, privilégio de alguns, nem de fato e muito menos de direito por merecimentos materiais.

 NOSTER  ( NOSSO ) 

O pronome plural ou coletivo é propositadamente dito, para mostrar que a filiação divina é um direito de nascimento e que jamais foi perdida, nem mesmo com a desobediência adâmica, já que um pai perfeito jamais deserda a quem lhe saiu do seio. Contudo, o agressor desobediente, verdadeiro causador do afastamento desta filiação, tem ao seu alcance a chance de reaproximação desde que queira e se disponha a seguir os novos ensinamentos. Portanto, o PAI É NOSSO e não apenas de alguns.

QUI ES IN COELIS   ( QUE ESTÁS NOS CÉUS )

Demonstra esta frase categoricamente três certezas:

1.      que a vida terrena tem uma limitação;

2.      que há um destino posterior e definitivo;

3.      que há uma premiação para os que trilharem, nesta transitoriedade, mais pertos do cumprimento comportamental  sugerido pelo decálogo. Esta afirmação está implícita na expressão “nos céus”, que não significa dizer que há lugares diferentes, mas situações distintas junto à Onipresença Divina ou seja, graus de intimidade entre um filho e um pai. A distância da intimidade de um pai para todos os filhos é sempre a mesma; são os filhos que se colocam numa maior ou menor distância desta aproximação.

SANTIFICETUR NOMEM TUUM    ( SANTIFICADO SEJA O TEU NOME )

Mais uma vez, o grau de proximidade entre o Criador é ressaltado, pelo uso pronominal na segunda pessoa do singular, no jogo de sedução que se usa quando se quer convencer alguém, atingindo o alvo.

Quando ele almeja a santificação do nome, está exortando sub-repticiamente aos que o escutam para que mantenham um respeito e uma hierarquia genética, apesar da intimidade que deve existir no relacionamento paterno-filial e que este nome jamais seja pronunciado de forma desrespeitosa ou nos momentos inadequados.

ADVENIAT REGNUM TUUM   ( VENHA A NÓS O TEU REINO ) 

Ou seja, venha a nós o teu perdão; que esteja ao nosso alcance a chance de reencontro, já que as diferenças entre a criatura e o Criador foram esquecidas pela criatura que quis, afrontosamente, se igualar ao Criador, com a sua desobediência primeira, no afã ingênuo de querer saber tanto quanto aquele que o criou. É um pedido de desculpas com uma promessa de jamais repetir o que não deveria ter feito.

FIAT VOLUNTAS TUA       ( SEJA FEITA A TUA VONTADE )

O comportamento humano atinge neste momento o mais alto grau do bom senso, já que demonstra entre outras coisas:

1.      a certeza de que errou;

2.      a resignação da culpa;

3.      a aceitação do que pode vir;

SICUT IN COELO ET IN TERRA      ( ASSIM NO CÉU E NA TERRA )

Mais uma vez uma alusão de que existem graus de premiações, de acordo com os módulos comportamentais e pessoais. O ser humano, após o reconhecimento da culpabilidade e o arrependimento lógico, já definiu para si próprio um lugar apropriado, equivalente e merecido para aquilo que praticou na vida terrena. Usou a palavra no singular. Usou “céu” tendo a certeza de um lugar já definido para o seu grau de merecimento, já sabendo qual o céu, entre tantos que ele próprio escolheu para si; e deixou a cargo de Deus, sem pedir nem implorar, a condição de ser colocado, numa escala de posicionamento, mais próximo da intimidade com o Pai.

PANEM NOSTRUM QUOTIDIANUM    ( O PÃO NOSSO DE CADA DIA )

Não se refere aqui ao alimento material, já que o instinto de preservação obriga o ser humano a procurá-lo e produzi-lo.

Refere-se ao alimento espiritual:

·        a FÉ que é o ACREDITAR numa vida futura;

·        a ESPERANÇA que é o DESEJAR estar na relação dos escolhidos;

·        a CARIDADE que é o AMOR que deve ser repartido eqüitativamente  e doado para todos os irmãos; são estes os verdadeiros alimentos que impulsionam para as mudanças do “modus vivendi e operandi”, através de módulos comportamentais, na tentativa de se ter uma premiação entre os eleitos.

DA NOBIS HODIE     ( DÁ-NOS HOJE )

O pedido demonstra que houve um reconhecimento da própria limitação; o homem não é mais aquele ser que pode desafiar a divindade, mas um ser que tem fronteiras, que não é tão onipotente quanto pensava e que está dependente e umbelicado a uma fonte superior, necessitando, portanto, de ajuda. Pede assim que o Criador não o deixe fraquejar novamente e envie aquele alimento fortalecedor dos seus princípios espirituais.

ET DIMITTE NOBIS DEBITA NOSTRA    ( E AFASTA DE NÓS OS NOSSOS DÉBITOS )

É um pedido pela reconsideração divina, para que as ações mal direcionadas que causaram danos a terceiros sejam reavaliadas e perdoadas por Deus e que a conta seja zerada e seja concedida mais uma chance de recomeço. Que o Pai deixe bem longe de nós os nossos erros.

SICUT NOS DIMITTIMUS DEBITORIBUS NOSTRIS   ( ASSIM COMO NÓS AFASTAMOS (OS ERROS) DOS QUE ESTÃO EM DÉBITO CONOSCO.

A justificativa afirma de forma convicta que houve primeiramente um perdão do lado de cá para aqueles que nos imputaram culpas e erros e que o pedido anterior (e afasta de nós os nossos débitos) só está sendo feito porque o nosso perdão foi verdadeiro; é um pacto de extrema seriedade para se evitar os próximos erros; uma promessa de reformulação de ações pessoais.

ET NE NOS INDUCA   ( E NÃO NOS INDUZA )

A convicção da fragilidade humana é ressaltada neste término do poema. O ser humano pede perdão, promete não dever nunca mais e, no entanto, conhecedor de si próprio, pede um reforço divino. Pede que não haja mais outro teste.

IN TENTATIONEM       ( EM TENTAÇÃO )

Que outra indução não lhe seja apresentada sob a forma do irresistível, da falsa beleza, da enganadora facilidade de se possuir o que não lhe é devido.

SED LIBERA NOS A MALO     ( MAS LIVRA-NOS DO MAL )

Neste momento, o homem sente as suas limitações e percebe quão pequeno ele é; apenas um microcosmo, um “ad miniculum” do Criador, uma partícula infinitesimal que se arvorou em querer se igualar com o INCRIADO e se sente ridículo. Pede humildemente que o Pai seja o seu escudo protetor.

AMEM

Significa assim seja, para sempre. Demonstra, com este anelo final, que está ainda temeroso de que isto não aconteça. Então, torce fervorosamente até o infinito de que ASSIM SEJA, AMÉM.

Enviado por Sandra - IKty001@aol.com

Outras Orações ....

 
O AbbrA com todo o conteúdo disponível para consulta.
Confira  os jogos, testes, exercícios e resumos de cursos...

Temas Mágicos:

Talismã sagrado 

 O poder mágico dos talismãs e dicas para o ritual de consagração 

Sonhos lúcidos

 Orientações sobre a  maravilhosa arte de sonhar consciente

Kama Sutra

 A antiga arte hindu do sexo e do êxtase

Orações e preces

 Dezenas de orações e preces poderosas e  misteriosas

Auto-afirmações 

 As minhas auto-afirmações positivas

Enigmas

 Enigmas e curiosidades que desfiam a nossa imaginação 

Cristais e pedras

 As suas propriedades no plano físico, mental e espiritual

Numerologia

 O poder e o significado dos números

I Ching

 Instruções para usar o mais antigo livro de adivinhação

As cartas do tarô

 O livro da sabedoria. Conheça a sua carta pessoal anual

Cromoterapia

 A influência e o significado das cores

"O homem influi na natureza pela ação, nos outros homens pela palavra; e eleva-se à Deus pela prece e pelo êxtase."

Papus

     

Esta página estará sendo constantemente atualizada.

Visite-a com freqüência e confira as novidades.

 

Conheça o seu potencial de liderança e criatividade

 

Viagens

 Minhas Viagens  
 Inesquecíveis  
Meu Brasil
Fernando Noronha
Foz do Iguaçu
Rio de Janeiro
Florianópolis
Pantanal
Chapadas brasileiras
Nordeste do Brasil
Litoral Sul do Brasil
Bahia
Bonito
Gramado e Canela
Outros 50 Locais
 América do Sul 
Argentina
Buenos Aires
Bariloche
Península Valdez
Bolívia
Tiahuanaco
Ilha do Sol
La Paz
Chile
Puerto Varas
Pucon
Viña del Mar
Santiago
Cordilheira dos Andes
Lima
Paraguai
Assunção
Ciudad del Este
Peru
Machu Picchu
Cuzco
Nazca
Puno
Pisco
Lima
Uruguai
Montevideo
Colonia Sacramento
Punta del Este
Venezuela
Caracas
Isla Margaritas
Parque Morrocoy
Mérida
Los Llanos
 Outros países 
Grécia
Atenas
Mykonos
Santorini
Ilha de Creta
Israel
Jerusalem
Turquia
Istambul
Capadócia
 Minhas Viagens  
 Inesquecíveis  
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

 

Sic volo, sic jubeo, sic pro ratione voluntas