A Arte de Viver

abbra.eng.br                                  Valmor  Vieira

    

Principal

       

Magia

Talismãs
Tarô
Kama Sutra
Cromoterapia
Numerologia
I Ching
Sonhos Lúcidos
Orações
         

Capacitação

Vivências
Jogos
Cursos
Conferências
Palestras
Livros
         

Filosofia

Mensagens I
Mensagens II
Mensagens III
Mensagens IV
Mensagens V
        

Humor

Cartum
Causos
Piadas
      

Conheça-me

Contato
        

 

Sic volo, sic jubeo, sic pro ratione voluntas

  • Mar da Galiléia - Tiberíades Israel

    O menino e a raposa

     

    Um menino de 5 anos de idade morava sozinho com seu pai. Ele tinha uma raposa que era seu bicho de estimação e seu maior amigo.

    O pai do garoto ouvia com muita freqüência as críticas de seus vizinhos por ter tal bicho em casa. Diziam eles:

    1. - Você não devia deixar o seu filho sozinho com uma raposa. Raposas são animais traiçoeiros.

    Todos os dias a tarde, quando chegava do serviço, o  pai era recebido no portão pelo garoto e pela raposa.

    Mas um dia só a raposa, toda feliz, foi esperá-lo.

    Ao vê-la sozinha e com a boca suja de sangue, o pai ficou apavorado e imediatamente matou a raposa.

    Correu para dentro de casa e deparou com seu filho dormindo tranqüilamente na cama. Ao lado da cama estava uma enorme cobra morta.

    Moral da história: Pior do que não confiar é  confiar desconfiando. Nestes casos a chances de se cometer injustiças são grandes.

    Autor desconhecido - Adaptado por: Valmor Vieira

     

         
Home
        

Album

Paisagens
Pessoas 
Flores
Animais
Moradas
       

Viagens

Fernando Noronha
Natal
Florianópolis
Pantanal
Chapadas
Bonito
Nordeste
Bahia
Rio de Janeiro
São Mateus Sul 
Istambul
Jerusalém
Outros
Radical
         

A sua opinião

 

 

 

TC